ELEIÇÃO " O PODER DO VOTO"

Vivemos atualmente em um regime democrático que siguinifica literalmente um governo do povo, que emana do povo e que a ele pertence. Regime que foi criado na Grécia Antiga onde os gregos elegiam seus representantes e a eles delegavam o poder de representá-los na defesa de seus interesses. Hoje também nus é dado o direito de elegermos nossos representantes Políticos que, devem respeitar o poder que lhe são facultados para bem nos representar e defender nossos interesses, nossas causas e sempre agir norteados pelos valores da ÉTICA, da MORAL e principalmente pensando sempre na defesa dos interesses coletivos da população. Mais será que é isso que acontece hoje com os nossos políticos? A verdade está ai para nos mostra que não, ao contrário, grande parte dos políticos se utilizam do poder que lhe são dados através do voto, para defender apenas os seus interesses pessoais, e estão ai vários exemplos: O Menasalão, o escândalo do panetone no Distrito Federal como governador Arruda recebendo propina e etc.Enquanto os políticos (não todos mas a grande maioria)ficam ricos comendo na mesa farta do poder,Banqueiros ficam cada vez mais ricos,milionários.O Povo continua pobre(são milhões de pessoas vivendo a baixo da linha da pobreza no Brasil.)sem Educação,sem Moradia,sem Saúde sem direito a VIDA.Vida esta que Deus gerou e que os homens a tiram, pois não a vida se não a o que comer se não a onde morar.O povo tem que ter ao menos o direito de ter Esperança de uma vida melhor.Os políticos e todos nós devemos estar comprometidos com o povo de Deus e juntos lutar para acabar com a fome e fazer acontecer Justiça Social. Novamente está em nossas mãos a possibilidade de mudança, mais, uma mudança verdadeira do velho para o novo, já passamos por várias experiências e podemos distinguir o bom do mau político, devemos analisar quem de fato esta trabalhando por uma melhor condição de vida da população, quem esta ao lado da população lutando por uma vida melhor e por nossos Direitos, e, diferenciar essas pessoas daqueles políticos que só aparecem de quatro em quatro anos. Temos uma grade responsabilidade, pois quem elege nossos Vereadores, Deputados, Prefeitos, Governadores e Presidentes somos nós, o que os colocam no poder é o nosso voto. Por tanto o poder é nosso; Então temos que fazer nossa parte para depois cobrar que os políticos façam a parte deles. Para isto devemos estar Organizados e Unidos, pois o poder está em nossas mãos. Um Brasil melhor é possível!Basta agente querer e ir LUTA! Felipe Curi

cidadão em ação

cidadão em ação
inalguração de conjunto residêncial na imbiribeira ao lado do prefeito João da Costa e da Presidente da Caixa Economica

segunda-feira, 26 de abril de 2010













“Não sou traidor”, diz João da Costa


Prefeito oficializou rompimento com grupo de João Paulo

Da Folha de Pernambuco

Um dia após ter anunciado a sua saída do Campo de Esquerda Unificado (CEU), o prefeito João da Costa críticou o tratamento que vinha recebendo de membros do grupo desde o ano passado, quando se afastou do seu ex-padrinho político, o ex-prefeito João Paulo. “Hoje, a liderança do CEU é de João Paulo. Nos distanciamos administrativamente e os últimos episódios fizeram com que nos distanciássemos também politicamente. Na semana passada, o ex-prefeito tentou me desqualificar mais uma vez”, lembrou Costa, ressaltando que estava sendo rotulado de “traidor de um projeto político” em encontros da ala. “Em reuniões, estavam me adjetivando como traidor. Não sou traidor!”, refutou o petista.

Sobre a pecha que lhe fora atribuída em determinadas reuniões do CEU, João da Costa disse haver “um conjunto de assuntos” que ainda não foram revelados publicamente e nem para os membros de sua ex-corrente que a desmentem por completo. Questionado sobre o conteúdo desse conjunto de assuntos, o gestor preferiu não detalhar as diferenças existentes com o seu ex-padrinho político. Costa lembrou que, mesmo recebendo ataques nos bastidores não deixou de apoiar o nome de João Paulo na disputa que o ex-gestor travou com o ex-secretário das Cidades, Humberto Costa, pelo Senado.

“Apoiei o seu nome politicamente. Logo após a escolha do nome do candidato ao Senado, decidi deixar o CEU para viver um novo momento”, revelou o prefeito. Na sequência, ele bateu na estrutura do grupo e na forma como as discussões são travadas. Segundo ele, não há mais a mesma configuração de quando o CEU foi formado, o que estaria gerando um esfacelamento político da corrente. “Havia uma desintegração política. E isso não foi dito por mim. Não fui eu que reclamei de não participar das discussões (que indicaram Humberto ao Senado). Fato que era corriqueiro”, reclamou.

Em reserva, integrantes do CEU balizaram as reclamações do prefeito sobre o tratamento que ele vinha recebendo dentro do bloco.”Ele, muitas vezes, não era nem chamado para as reuniões”, revelou um petista, para depois completar: “E suas considerações, as suas opiniões eram descartadas. Isso aconteceu demais. O prefeito formalizou algo que já era notório. Parou de assinar embaixo do que ele simplesmente não concordava”, sintetizou a fonte. Outro petista interpretou a saída de João da Costa como uma crônica anunciada, que era esperada tanto pelos mais próximos de João Paulo, quanto pelos que demonstram mais simpatia por Costa. “Era algo que era para acontecer faz tempo. Não fazia sentido a sua permanência. Quem está mais do lado de João Paulo queria vê-lo fora e o povo que se aproximou dele, queria um novo grupo”, atestou a fonte. Postado do blog da folha de Pernambuco.
Minha opinião é que "Embora nínguem possa fazer um novo começo,podemos recomeçar, e fazer um novo fim."Chico Xavier. O nosso prefeito João da Costa em nenhum momento se colocou contra o ex. prefeito João Paulo até porque somos todos parte do mesmo projeto, mais PROJETO é feito por pessoas e devemos respeitar a opinião de todos e não podemos ficar apenas balizados por opiniões ou direcionamento de dois grupos majoriários no PT de Pernambuco devemos nos permitir a dialogar e refletir sobre outras óticas e visões de mundo, será que o PT continua na mesma linha de atuação que ele se propôs na sua fundação? Lógico que temos que ressalvar que tudo muda e a política ainda mais, mas não podemos cair na mesmice de outros partidos, o PT sempre foi vanguarda na luta por mudanças na sociedade e no direito de expressões e ideias diferentes, não se pode agora negar o direito de outros companheiros pensar e tentar praticar a política dentro e fora do partido de forma diferente o prefeito João da Costa não pode ser tratado como traidor. Traidor de que? Nosso projeto de mudança de sociedade continua em execução através das ações da prefeitura, nosso compromisso com o povo se torna cada dia mais forte. Tentar colocar a imagem de traidor em João da Costa é desqualificar e vulgarizar a discussão política e esta estratégia só interessa as pessoas e políticos que pensam a POLÍTICA como um negocio que tem dono e só pode beneficiar a se mesmo e aos seus!Não acredito que seja a pratica de João Paulo e de outros companheiros, até por que sempre me inspirei na pessoa de João Paulo para construir minha personalidade política e atualmente tenho também como grande referência o companheiro João da Costa, por tanto, temos é que trabalhar na construção de uma sociedade justa e igualitária através da participação popular e dos movimentos sociais que garanta a todos os direitos fundamentais previstos na lei e principalmente previsto a vida desde sua concepção. E dentre esses direito está o de liberdade de expressão e de organização ainda mais dentro do Partido dos Trabalhadores que lutou e luta muito para garantir este direito a todos, quanto mais a um expoente membro do PT o Prefeito João da Costa! A união e o respeito é a base para a construção de um movimento rumo ao socialismo, RUMO A UMA SOCIEDADE DE FATO E DE DIREITO DE TODOS OS BRASILEIROS!