ELEIÇÃO " O PODER DO VOTO"

Vivemos atualmente em um regime democrático que siguinifica literalmente um governo do povo, que emana do povo e que a ele pertence. Regime que foi criado na Grécia Antiga onde os gregos elegiam seus representantes e a eles delegavam o poder de representá-los na defesa de seus interesses. Hoje também nus é dado o direito de elegermos nossos representantes Políticos que, devem respeitar o poder que lhe são facultados para bem nos representar e defender nossos interesses, nossas causas e sempre agir norteados pelos valores da ÉTICA, da MORAL e principalmente pensando sempre na defesa dos interesses coletivos da população. Mais será que é isso que acontece hoje com os nossos políticos? A verdade está ai para nos mostra que não, ao contrário, grande parte dos políticos se utilizam do poder que lhe são dados através do voto, para defender apenas os seus interesses pessoais, e estão ai vários exemplos: O Menasalão, o escândalo do panetone no Distrito Federal como governador Arruda recebendo propina e etc.Enquanto os políticos (não todos mas a grande maioria)ficam ricos comendo na mesa farta do poder,Banqueiros ficam cada vez mais ricos,milionários.O Povo continua pobre(são milhões de pessoas vivendo a baixo da linha da pobreza no Brasil.)sem Educação,sem Moradia,sem Saúde sem direito a VIDA.Vida esta que Deus gerou e que os homens a tiram, pois não a vida se não a o que comer se não a onde morar.O povo tem que ter ao menos o direito de ter Esperança de uma vida melhor.Os políticos e todos nós devemos estar comprometidos com o povo de Deus e juntos lutar para acabar com a fome e fazer acontecer Justiça Social. Novamente está em nossas mãos a possibilidade de mudança, mais, uma mudança verdadeira do velho para o novo, já passamos por várias experiências e podemos distinguir o bom do mau político, devemos analisar quem de fato esta trabalhando por uma melhor condição de vida da população, quem esta ao lado da população lutando por uma vida melhor e por nossos Direitos, e, diferenciar essas pessoas daqueles políticos que só aparecem de quatro em quatro anos. Temos uma grade responsabilidade, pois quem elege nossos Vereadores, Deputados, Prefeitos, Governadores e Presidentes somos nós, o que os colocam no poder é o nosso voto. Por tanto o poder é nosso; Então temos que fazer nossa parte para depois cobrar que os políticos façam a parte deles. Para isto devemos estar Organizados e Unidos, pois o poder está em nossas mãos. Um Brasil melhor é possível!Basta agente querer e ir LUTA! Felipe Curi

cidadão em ação

cidadão em ação
inalguração de conjunto residêncial na imbiribeira ao lado do prefeito João da Costa e da Presidente da Caixa Economica

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

PROBLEMÁTICA MUNDIAL.
A qualificação profissional aparti da década de 90 e segue pelos dias atuais, está sendo colocada como o grande problema do desemprego nos países de terceiro mundo e em desenvolvimento, e assim abrindo espaço para proliferação de cursos, treinamentos e outras modalidades de qualificação que na maioria das vezes são fragmentados e localizados. Ao programar tais propostas, os governos pretendem deslocar o foco dos problemas estruturais que afetam as sociedades capitalistas para o campo das necessidades individuais, se o grande impedimento fosse este, as grandes potências econômicas não teriam taxa de desemprego.
Por conseqüência os governos convocam e utilizam as famílias, igrejas, associações, sindicatos e ONGs para participar de e um conjunto de ações em prol de uma chamada “INCLUSÃO SOCIAL”, como escreveu Oscar Winde “ Buscam solucionar o problema da pobreza, por exemplo, mantendo vivo o pobre; ou, segundo uma teoria mais avançada,entretendo o pobre.” e nessa cruzada todos se apresentam como co-responsáveis dessa estratégia. Na realidade, essas questões correspondem a estratégia neoliberais que buscam identificar os interesses dos trabalhadores, dos governos e dos empresários como se fossem únicos, ou pelo menos , como uma preocupação comum colocada na agenda desses sujeitos.Na realidade sabemos que são interesses particulares e individualizados e na maioria das vezes antagônicos, o nosso papel principal neste casso é de olharmos com um visão critica para tais estratégias que pretendem encobrir e mascarrar a nossa realidade econômica e social. A nossa tarefa é nus organizarmos e unirmos força em quanto classe trabalhadora e excluídos da produção econômica mundial. Temos que LUTAR e REIVINDICAR nossos direitos para juntos mudar o rumo das políticas econômica e social vigente, e de FATO e de DIREITO construirmos uma sociedade justa e igualitária em que todos tenham oportunidades iguais, em fins, todos tenham uma vida digna.